Agroecologia traz benefícios para o meio ambiente, para saúde dos consumidores e para o bolso do produtor

Há nos últimos tempos uma crescente busca pelo desenvolvimento sustentável, passando pelas boas práticas de gestão ambiental. Nesse contexto, a agroecologia surge como um tipo de prática agrícola feita de maneira ambiental, social, cultural e economicamente sustentável, trazendo inúmeros benefícios os produtores, ao meio ambiente e ao consumidor final.

Desenvolvido pelo Clube Amigos da Terra (CAT), o projeto de Agroecologia, que integra o Programa Gente que Produz e Preserva, do qual fazem parte pequenos agricultores dos assentamentos Jonas Pinheiro, Casulo e outros chacareiros, tem o objetivo de buscar o cultivo de alimentos orgânicos mais saudáveis com aplicação de práticas agrícolas responsáveis. Por meio das quais, as propriedades que produzem utilizando agrotóxicos passam por uma transição para um sistema de produção orgânica, a qual tem os princípios do não uso desses produtos na produção.

Durante o desenvolvimento do projeto na propriedade, os produtores recebem orientações como o trabalho de amigos naturais como os insetos, que fazem o controle biológico natural de outros insetos que causam danos às plantas, bem como, sobre a produção de biofertilizante, cultivo de plantas atrativas para os amigos naturais, adubação verde, adubação orgânica com produtos alternativos, uso de produtos naturais para controle de insetos, entre outras informações.

De acordo com o engenheiro agrônomo, Glaucinei Brissow Realto, que é consultor em agroecologia do CAT, esse é um processo lento.  “Não é um processo que acontece do dia para a noite. Nesse caso, os trabalhos de acompanhamento técnico têm como objetivo implantar técnicas de produção limpa, até que cheguem a atingir um melhor equilíbrio ecológico, não necessitando mais do uso de agrotóxicos”.

Glaucinei avalia de forma bastante positiva como está sendo até o momento o desenvolvimento dos produtores que participam do projeto. “O desenvolvimento dos trabalhos com esses agricultores está muito bom. Eles estão adotando as técnicas repassadas e até mesmo já estão reduzindo os custos da produção com a substituição por produtos alternativos”.

Ele destaca que entre os principais pontos positivos está o fato das famílias dos agricultores não ficarem mais expostos aos perigos provocados pelo uso de agrotóxicos. E acrescenta que a população do município também ganha muito com o projeto. “A população de Sorriso tem a oportunidade de comprar e consumir produtos saudáveis, livres de contaminação por agrotóxicos”.

Além dos benefícios para o meio ambiente e para a saúde, também há ganhos econômicos “Há uma melhoria na renda dos agricultores envolvidos, pois há uma diminuição no custo de produção (principalmente porque não utilizam mais de agrotóxicos, que são na maioria caros) e a abertura de um mercado fidelizado, porque as pessoas estão cada vez mais preocupadas com os riscos do consumo de produtos contaminados por agrotóxicos”.

Segundo Glaucinei, houve uma aumento dos canais de comercialização. “Alguns vendiam só na feira e outros só nas escolas. Atualmente todos atendem os dois mercados”.

Mas nem tudo são flores, ainda há muito o que avançar. Há uma dificuldade pelo fato de até o momento, não serem muitos agricultores, e com isso, o volume de produção não é suficiente para venda em supermercados.

Os produtores interessados em desenvolver o projeto em suas propriedades ou interessados em apoiar esta iniciativa devem procurar o CAT (em sala anexa ao Sindicato Rural de Sorriso), ou a Secretaria Municipal de Agricultura ou pode também procurar o Sebrae para agendar uma visita que uma equipe técnica irá até o local para fazer um diagnóstico inicial.

O projeto “Agroecologia” é desenvolvido pelo Clube Amigos da Terra, o CAT, em parceria com a Prefeitura Municipal, com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE-MT) e com o Sindicato dos Trabalhadores Rurais. E conta com o apoio da WWF Brasil.

Informações:(66) 3544-3379. Visite também o nosso site www.catsorriso.com.br.

Selecione o Idioma
Rolar para cima
×
%d blogueiros gostam disto: