Conceitos de Agroecologia são colocados em prática em propriedades do Assentamento Jonas Pinheiro

Rotação de cultura, adubação verde e compostagem são apenas alguns conceitos implantados na vitrine agroecológica em uma propriedade no assentamento Jonas Pinheiro. Incentivar boas práticas na agricultura familiar é uma das ações do projeto Gente que Produz e Preserva do Clube amigos da Terra, o CAT Sorriso.

Atualmente 15 pequenos produtores fazem parte do programa e acompanharão a implantação da vitrine agroecológica. As atividades serão concentradas na Unidade Demonstrativa que fica no sítio Nossa Senhora  Aparecida de propriedade do Sr. Expedito dos Santos. Mensalmente esta propriedade receberá assistência técnica de consultores do Serviço de Apoio as Micro e Pequenas Empresas em Mato Grosso, o Sebrae-MT e técnicos do CAT para orientação sobre as práticas agroecológicas e, estas visitas, se tornarão salas de aula para os demais 15 produtores replicarem as práticas em suas próprias propriedades. O objetivo é que os produtores avancem para sistemas mais produtivos e sustentáveis e ainda potencializem os seus negócios.

O projeto tem duração de um ano e nesse tempo serão realizadas  palestras, workshops, dias de campo tudo baseado no “Diagnóstico da Agroecologia” que nada mais é do que um estudo feito anteriormente para identificar os perfis dos produtores e assim atender às necessidades das famílias durante a execução do projeto.

O Consultor Glaucinei Brissow Realto comprovou isso in loco. Ele e o engenheiro agrônomo do CAT, Rafael Borges acompanham de perto essa evolução e estão confiantes. “Percebemos que os pequenos agricultores estão seguindo as nossas orientações. Na unidade demonstrativa, cercamos a horta para evitar que animais tenham acesso aos horti-fruti e estamos preparando as mudas.”, completou o consultor.

Rafael Borges, explica que apesar das orientações serem repassadas de forma única, cada produtor vai adaptar o modelo na sua propriedade. “Eles tem realidades parecidas, mas não igual. Cada um vai adaptar os conceitos da agroecologia da melhor forma.

A coordenadora do projeto Gente que Produz e Preserva, Cynthia Cominesi, ressalta que o modelo vai fazer com que os pequenos agricultores sobrevivam da agricultura familiar. “A produção não só vai aumentar como vai se tornar constante. Com qualidade a comercialização dos produtos estará garantida nas feiras de Sorriso e região”, afirma.

O projeto conta com o apoio da WWF Brasil, Solidariedad, IDH e Bel.

Selecione o Idioma
Rolar para cima
×
%d blogueiros gostam disto: