Créditos RTRS possibilitam ao mercado apoiar a produção responsável de soja não-OGM

Grande parte da produção mundial de soja é fornecida por um número restrito de países, liderados pelos Estados Unidos, Brasil e Argentina. A demanda por soja não-OGM e produtos derivados da soja não-OGM vem aumentando entre os consumidores.

Em resposta a essa demanda do mercado e regras regulamentares subsequentes, a Associação Internacional de Soja Responsável (RTRS) já oferece soja física segregada e não-OGM desde 2011. Agora, a partir de maio de 2018, a Associação também oferece créditos não-OGM para o mercado que busca apoiar a produção de soja não-OGM, porém sem obtê-la fisicamente.

Esta certificação permite que os produtores comercializem créditos não-OGM RTRS (1 tonelada de soja não-OGM equivale a 1 crédito não-OGM RTRS). Para obter créditos não-OGM, os produtores precisam cumprir a legislação local, os Princípios e Critérios da RTRS e todos os requisitos de produção não-OGM na propriedade rural.

Para garantir o status de produto não-OGM, um terceiro ator independente participará do processo de verificação e realizará testes no momento da colheita em amostragens das áreas colhidas não-OGM da propriedade rural.

No município de Sorriso, os produtores que fazem parte do projeto “Gente que Produz e Preserva”, desenvolvido pelo Clube Amigos da Terra – CAT Sorriso possuem créditos na plataforma RTRS.

Selecione o Idioma
Rolar para cima
×
%d blogueiros gostam disto: