Palestrante irá abordar a liderança de mulheres na gestão de propriedades durante VIII Fórum Mulheres do Campo

O palestrante de renome internacional, André Ramalho Flores que já esteve em diversos países da Europa, como Portugal, Espanha e França e esteve recentemente nos EUA será um dos palestrantes do VIII Fórum Mulheres do Campo, organizado pelo Clube Amigos da Terra – CAT Sorriso. O evento será realizado no dia 22/11, no auditório do Centro de Eventos Ari José Riedi, a partir das 8h30 da manhã.

André Flores irá falar um pouco sobre a nova linha de gestão, contar sobre suas experiências em outros países, e sobre a participação de mulheres na gestão das propriedades, que é uma questão que chama muito a atenção no exterior. Lá fora está se falando muito na questão da mulher estar à frente do agronegócio, e que os empresários do agronegócio devem se movimentar em busca do novo. “A gestão feminina nas propriedades vem ganhando cada vez mais espaço: Resultados apontados pela psicologia empresarial mostram que a gestão feminina é muito mais eficiente e muito mais concreta que a gestão masculina. E essa migração do feminino para o comando das empresas agrícolas e a parte operacional na mão dos homens está sendo uma visão para o futuro próximo. Isso já vem ocorrendo. A eficiência é outra, as realizações são outras e a efetividade de resultado é outra. Há um contexto psicológico nisso de gestão de comportamento”.

O palestrante irá relatar suas experiências que tem tido em viagens por outros países “Pelo que tenho visto em minhas viagens é que há um movimento crescente a nível global na participação das mulheres na gestão e comando de empresas em todos os ramos de atividades e é muito maior essa percepção quando falamos do agronegócio. “

Flores chama a atenção para os subsídios que os produtores recebem em países desenvolvidos “Esse movimento em países desenvolvidos se caracteriza mais pela comodidade da segurança que existe com os benefícios dos subsídios fazendo os homens acomodarem diante da situação, isso acarreta problema de saúde e na maioria das vezes essas mulheres, tornam-se viúvas, havendo a necessidade de assumir os negócios.”, pontua.

Ele faz um comparativo com o que acontece em alguns países da África “No caso das regiões africanas é mais voltada por questões de revolta e movimento social, ou seja resolveram assumir esse papel diante de comunidades muito machistas, enfrentando disputas muitas vezes armadas para se impor como líderes de sociedade.”

E cita algo característico que só ocorre aqui no Brasil. “Aqui no Brasil vejo como duas vertentes: a primeira são as mulheres que realmente se colocaram em posição de liderança por competência mesmo. Mas há uma ala mais de ‘fake’ lideranças que são mais voltadas pela necessidade de impor a capacidade da mulher em relação a sociedade. Isso não ocorre em lugar nenhum do mundo, somente aqui.”

André Ramalho Flores é produtor rural, formado em Engenharia Agronômica e Zootecnia, especialista em gerenciamento de crises, com MBA pelo INSPER e FDC, Tendo sido presidente da APDC – Associação de Plantio Direto no Cerrado até o ano de 2005.

As inscrições para o VIII estão abertas e podem ser feitas gratuitamente pelo link: http://www.catsorriso.com.br/inscricoes/new?event_id=7 .

Saiba mais sobre os projetos desenvolvidos pelo CAT Sorriso. Ligue: 3544 – 2595. Ou vá até o CAT Sorriso que funciona em sala anexa ao Sindicato Rural de Sorriso, na Marginal Esquerda, 1415, Bom Jesus.

Selecione o Idioma
Rolar para cima
×
%d blogueiros gostam disto: